TEMPO PRA SER CRIANÇA

Published in 3 de maio de 2022 by

            A rotina das crianças está progressivamente, sendo preenchida por incontáveis atividades extracurriculares, o que de maneira regular, tem potencializado sintomas ansiosos, como dificuldade para dormir, taquicardia, pensamento acelerado, sudorese e outros.

            A grande questão é que embora seja de extrema importância manter uma rotina e desempenhar atividades que contribuam com o desenvolvimento e socialização infantil, a partir do momento que extrapola o tempo ou intensidade necessários, passa a ser prejudicial.

            Super estimular as crianças, privatiza vivencias fundamentais da infância que também contribuem com o desenvolvimento. Não sobra tempo para o tédio ou mesmo para a brincadeira, ou melhor, tempo para ser criança.

            As inúmeras atividades podem contribuir significativamente com o esgotamento cerebral e desenvolvimento saudável ao gerar sobrecarga e estresse para o indivíduo.

            A brincadeira é importante, ao ponto que motiva o processo de construção com o elemento da imaginação, não só auxiliando o desenvolvimento cognitivo como também, removendo barreiras para tal desenvolvimento (medo, estresse e ansiedade).

            Em termos fisiológicos, o cérebro da criança enquanto brinca, produz serotonina (reduzindo a ansiedade e regulando estados de ânimo), Dopamina (ativando o sistema de recompensa, motivação e prazer), endorfina (reduzindo a tensão neuronal, possibilitando a sensação de calma, bem estar e felicidade), e por fim, acetilcolina (favorecendo os estados de atenção, memória e aprendizado).

            Isto posto, é imprescindível que a criança tenha tempo para viver o que é indicado para a sua própria fase de vida: Brincar. E como diria Mario Quintana –  “As crianças não brincam de brincar, elas brincam de verdade”.